A curadoria manual pode corrigir a Internet?

Ryan Geddes em The Startup Segue em 13 de jun · 3 min ler

Você já teve a sensação de que está lendo uma visão geral de um assunto da 9a série quando está procurando algo significativo? As fazendas de conteúdo não destruíram a internet como ferramenta de pesquisa, mas certamente a tornaram menos confiável.

A maioria das primeiras postagens na internet era de usuários genuínos que procuravam informações genuínas. Lembro-me de procurar a tabulação de violão e fornecer guia a outras pessoas. Eu devo ter escrito centenas de abas para músicas, tudo em nome de compartilhamento. Graças a algumas outras pessoas genuínas com um ouvido para a música, agora temos uma vasta coleção de acordes e abas para guitarristas de todos os níveis para desfrutar.

Outro dia eu estava tocando violão e pensei em uma música para a qual eu queria os acordes. Eu não costumo lembrar de nada que já está escrito, então eu procurei no google pela música. Depois de tocar por alguns minutos, mudei da primeira versão para a quarta e última versão da música. A última versão nem sempre é a mais precisa – mas neste caso foi. Havia também algo estranhamente familiar sobre isso. Foi um que eu escrevi – mas com todo o meu autor roubado.

Eu não estava chateado com o crédito que estava sendo tirado da minha conta – francamente, eu não preciso ser incomodado por tabbing (a raposa me enviou uma carta uma vez). As pessoas que deveriam estar contribuindo não são as que fazem. Nem todos os acordes ou abas estão remotamente próximos da precisão.

Este é o caso do conteúdo também:

Quantas vezes você procura algo e, em vez de encontrar uma sociedade histórica local que forneça as respostas, você encontra uma página que parecia ter sido criada no início dos anos 90, cheia de anúncios.

Os mecanismos de pesquisa são muito mais eficientes do que os diretórios antigos, mas eles ainda dependem de um algoritmo. A internet poderia ser “consertada” para que a escrita real brilha e o preenchimento afunde até o fundo?

Ranking de consenso

Se 1000 pessoas lêem um artigo e 90% dizem que é impreciso ou terrível – as chances são de que seja. Sites como o reddit usaram esse tipo de classificação com eficiência, mas em um escopo limitado. E se todo o google pudesse ser classificado pelos usuários, e esses dados de alguma forma usados para produzir melhores resultados de pesquisa? Seria uma droga para aqueles que compram conteúdo terrível, mas seria uma vitória para toda a humanidade.

Suporte de blockchain

Esqueça a criptomoeda por um segundo, a tecnologia de cadeia de bloco pode ser usada para aplicativos úteis. Com uma cadeia de blocos, um voto poderia ser um registro indelével no livro, distribuído por toda uma rede como a Ethereum. Embora potencialmente lenta, uma solução blockchain criaria uma classificação orgânica incorruptível para uma página com uma classificação transparente – supondo que você pudesse identificar usuários reais para começar.

Autores da Lista Branca

A maioria dos conteúdos na Internet é escrita por redatores de conteúdo, não por pessoas aleatórias que decidem contribuir. A lista branca do conteúdo de um autor pode colocá-lo na vanguarda para permitir que ele receba uma classificação orgânica. Bons autores geralmente continuam a produzir bons conteúdos e podem ser reconhecidos e recompensados.

C RIANDO um sistema de classificação de conteúdo em grande escala exigiria alguém ambicioso para fazer a bola rolar, e alguém estabelecido (como o Google) para integrá-lo em seu algoritmo. É muito frequente que o primeiro resultado de pesquisa que vemos seja um ensaio estrangeiro escrito do ensino médio, em vez do que realmente queremos, dados e análises de alguém competente.

Quando os usuários classificam a qualidade da página com base na qualidade subjetiva, em vez de em um algoritmo "objetivo", a qualidade da pesquisa deve aumentar, a fraude diminuir e a utilidade geral dos resultados da pesquisa aumentará.