A inteligência artificial trará mais toque humano a cada interação.

Maxime Pruvost Segue 2 de jul · 3 min ler Crédito da imagem: Blake Wisz

Inteligência artificial trará mais do toque humano para cada interação

AI e aprendizado de máquina tornaram-se tendências inevitáveis nas relações com os clientes. A AI está desbloqueando e redefinindo as possibilidades de atrair os consumidores mais exigentes de hoje; atender às expectativas sempre crescentes e desenvolver conexões emocionais para proporcionar uma experiência satisfatória ao cliente. Um relatório publicado pela Juniper Research prevê que os gastos da indústria de varejo em IA chegarão a US $ 7,3 bilhões por ano até 2022. Aplicativos notáveis como Uber e Lyft mudaram as expectativas dos consumidores em relação aos táxis. A experiência dos táxis tradicionais agora parece ultrapassada e ineficaz. No entanto, a chegada da inteligência artificial está despertando alarme sobre a perda do contato humano.

Um relatório recente publicado pela Indeed disse que o Walmart tem contratado mais talentos tecnológicos do que o Google e o Facebook. Essa mudança significativa na demanda de habilidades é um indicador de como o setor de varejo está mudando. Será necessário reinventar, começando por atrair talentos tecnológicos inovadores para permanecer na corrida.

Inteligência Orientada a Serviços

A inteligência artificial (IA) apareceu em todos os lugares por causa de suas capacidades. As marcas estão usando isso para melhorar o atendimento ao cliente e obter respostas dos clientes com mais rapidez do que nunca. Nos Estados Unidos, o Capital One Bank tem seus clientes gerenciando suas contas e transações via Amazon Alexa.

Em 2019, é mais importante do que nunca que os sites de comércio eletrônico compreendam as necessidades de seus consumidores.

Ao explorar a tecnologia, os comerciantes eletrônicos podem entender melhor quem são seus clientes, quais são suas expectativas e como atingir suas metas. Os dados coletados ajudarão a antecipar as necessidades dos consumidores, sugerir produtos e oferecer uma experiência de compra exclusiva para cada consumidor, oferecendo atendimento personalizado ao cliente e a oportunidade de aumentar as vendas no mercado durante toda a jornada do cliente. Ironicamente, o uso da inteligência artificial tornará a experiência do cliente mais humana, dando aos robôs sua própria utilidade.

Com a IA, as lojas on-line podem entender melhor seus clientes e aumentar os resultados de suas campanhas de marketing em todos os canais. Essa abordagem, otimizada pela inteligência artificial, não apenas economiza tempo, mas também detecta novas oportunidades para melhorar o desempenho de seu site e aumentar a fidelidade do cliente.

A experiência na loja não é ignorada

O Walmart acaba de abrir sua loja Promises de IA em Nova York. A unidade, chamada IRL (Intelligent Retail Lab), é uma loja de 50.000 pés quadrados que usa AI para garantir a posição em estoque e a frescura de itens perecíveis, como produtos e carne.

As lojas Go, sem caixa da Amazon, poderiam ser um negócio de US $ 4 bilhões e planejam abrir até 3.000 lojas da Amazon Go até 2021, de acordo com um relatório da Bloomberg. Você nunca terá que esperar na fila, quando sair da loja com suas mercadorias, sua conta na Amazon será cobrada e você receberá um recibo. A Amazon está usando uma combinação de inteligência artificial e dados extraídos de vários sensores para garantir que os clientes sejam cobrados apenas pelo material que captam. Você entra em uma loja com apenas produtos que foram mais bem avaliados pelos seus colegas. O nível de confiança seria muito maior do que uma loja média cheia de produtos não aprovados por outros consumidores.

A inteligência artificial também pode detectar problemas e identificar soluções.

Sites on-line podem simplificar e reduzir tarefas operacionais aproveitando os dados. Isto é graças à tecnologia que lhes permite reagir automaticamente a determinados comportamentos. Com a AI, os sites comerciais podem detectar anomalias e resolver problemas mais rapidamente. Colocar o serviço ao cliente sempre em primeiro plano.

Hoje, o desafio para as marcas é levar em conta as capacidades da tecnologia e preparar-se para elas, conscientes dos problemas que a inteligência artificial, a coleta de dados e a privacidade podem gerar.

Sobre o autor

Maxime Pruvost, fundador e CTO da Carts Guru criou sua primeira startup quando tinha apenas 19 anos e estudava Ciência da Computação na França. Quando se formou, ele havia co-fundado com sucesso 2 empresas. Maxime mudou-se da França para San Francisco há três anos para desenvolver sua nova startup, a Carts Guru, no coração do Vale do Silício. A Maxime está entusiasmada com a criação de produtos, apresentando novas ideias e transformando-as em uma realidade orquestrando com sucesso o envio de produtos SaaS altamente disponíveis para o mercado de comércio eletrônico.