Como construir uma cultura de inicialização de classe mundial

A cultura de inicialização recebeu muita atenção. De mesas de pebolim a pingue-pongue, festas de pizzas a happy hours, as pessoas estão procurando maneiras de fazer parte de uma comunidade, tanto quanto eles são um local de trabalho.

Escrito por Rajat Bhargava

Você pode achar que é muito cedo para pensar sobre cultura em seus negócios, mas criar uma grande cultura de empresa desde o início ajudará a orientar sua empresa.

Por que devo me importar com a cultura da empresa?

Existem muitas definições sobre o que é cultura e o que não é. Até certo ponto, está nos olhos de quem vê. Você pode fazer a cultura significar o que quiser, mas reconheça que há consequências para o que você escolhe (bom e ruim).

Algumas organizações pensam na cultura como unidade e espírito da equipe. É sobre camisetas e moletons, cerveja de sexta à tarde, e sair juntos depois do trabalho. Outros pensam na cultura como um conjunto de princípios a cumprir, postados em cartazes motivacionais pendurados nas paredes do escritório. Outros ainda o consideram o elo comum que une todos os funcionários da empresa.

Mas seja qual for a definição, há uma questão importante: por que a cultura é tão importante?

Bem, os fundadores não podem estar em todos os lugares e tomar todas as decisões, pelo menos se quiserem que a startup cresça. A equipe precisa conhecer as diretrizes de como devem tomar decisões e realizar seus trabalhos sem ter que perguntar.

Sua cultura é a base na qual eles confiam quando pensam em seus trabalhos e nas decisões que tomam. Se você acertar isso, poderá escalar seus negócios muito rapidamente e da maneira que desejar.

No início, a cultura é moldada inteiramente pelos fundadores. Os fundadores são essencialmente a empresa nos primeiros dias, afinal de contas. O truque é manter essa cultura à medida que você cresce, até mesmo amortecendo ou eliminando as partes das filosofias da equipe fundadora que não são úteis para a cultura.

Aproveite o tempo para pensar e construir a cultura certa para sua startup, e você maximizará suas chances de sucesso.

Definindo sua cultura.

A cultura consiste em vários elementos que abrangem um espectro de como as pessoas interagem umas com as outras no interior da empresa e como os clientes são tratados externamente. Inclui como as decisões são tomadas, como ocorre a comunicação e como as pessoas trabalham juntas.

O desafio é como definir o que é importante em sua cultura. Na maioria das vezes há muitas ideias sobre o que a cultura deveria ser, então a equipe fundadora se esforça para diminuir o que é importante. Sua cultura deve ser uma mistura entre quem você é como fundador e o tipo de negócio que você está construindo. Você quer ter certeza de que a cultura que você define faz sentido para o que você está tentando alcançar como um negócio.

Pense em sua cultura como tendo uma mistura de valores fundamentais, princípios fundamentais e filosofias de negócios.

Valores fundamentais.

Valores essenciais se manifestam como os comportamentos que sua equipe exibe. É quem eles são, como visto através de suas ações. Embora sua equipe seja mais do que apenas os principais valores que você delineia, esses são os não-negociáveis, como confiança, integridade e respeito que estão no centro de sua empresa. Os valores essenciais devem ser tão importantes para você que, se alguém da equipe não os exibir, você pedirá que eles saiam. Você geralmente não trabalha com valores fundamentais. Você os tem ou não. Você e seus co-fundadores devem concordar sobre quais são os não-negociáveis ??que você transmite ao mundo.

Para tecer valores com sucesso na empresa, você precisa selecionar apenas um punhado. Você não pode ter uma lista de vinte valores. Isso é muito difícil e incontrolável, e você nunca encontrará funcionários que possam se lembrar de todos eles, quanto mais demonstrá-los. Sua melhor aposta é selecionar alguns que você pode promover facilmente em toda a organização – os mais importantes para você.

Princípios fundamentais.

Seus princípios fundamentais são as verdades sobre o seu negócio. É aqui que você pode começar a trazer mais elementos do seu negócio para a sua cultura.

Você pode estar em uma empresa altamente competitiva, o que exige que você seja extremamente eficiente. Alternativamente, sua empresa pode simplificar um problema extremamente complexo para seus clientes, exigindo que você seja muito orientado a serviços. Ou talvez você esteja lidando com questões legais ou de conformidade, em que sua organização precisa seguir regras e processos específicos e obrigatórios.

Cada uma dessas verdades sobre o seu negócio exige que sua empresa aja e atue de certas maneiras. Essas são partes centrais de sua empresa que você deve executar bem para ter sucesso, de modo que incorporá-las à sua cultura garante que elas permaneçam como principais pontos focais da organização.

Essas realidades da sua empresa precisam se converter em direções claras sobre como sua equipe precisa operar. Observe que esses atributos culturais permanecerão na empresa para sempre. Princípios fundamentais fundamentais não são como sua missão ou visão ou até mesmo seu modelo de negócios, que podem ocasionalmente mudar.

Filosofias Empresariais.

Pense nas filosofias de negócios como mais preferências de como você opera seus negócios. Por exemplo, você é frugal com o seu dinheiro? Você promove de dentro de sua organização?

Ambas são filosofias de negócios que também podem ser ações padrão, embora nenhuma seja escrita em pedra. Você sabe que haverá circunstâncias em que você não poderá segui-las.

Um exemplo famoso é a filosofia do Facebook de ir rápido e quebrar as coisas. É como o negócio influencia suas ações, mas não é absoluto. Há momentos, é claro, quando o Facebook vai devagar e garante que as coisas estão abaixadas. Mas a preferência da empresa é ser agressivo.

Sua filosofia de negócios dá mais contexto e textura à sua cultura. Ele ajuda seus funcionários a entender melhor como devem pensar sobre as decisões e como devem funcionar.

Crie sua cultura cedo.

Pode ser tentador para os fundadores iniciantes subestimarem a importância de uma grande cultura. Com certeza, parece que há coisas mais importantes a fazer desde o início.

Mas, à medida que sua empresa cresce rapidamente, ter um sistema operacional que permita que a equipe tome boas decisões pode ser a diferença entre uma startup que é bem-sucedida e outra que se desfaz.

Aproveite o tempo hoje para começar a definir sua cultura.