Definindo regras melhores

Jean-Marie Buchilly Blocked Desbloquear Seguir Seguindo 3 de julho

Não é que eu não ache que as regras são necessárias, é apenas que eu discordo na maioria das vezes sobre como e por que elas são definidas, em que consistem e como são usadas.

A limitação de velocidade nas estradas foi definida para o motorista mais fraco. A razão pela qual todos pensam que ele pode dirigir com segurança muito mais rápido (ninguém se considera o pior piloto).

A Alemanha escolheu outra abordagem. Cerca de metade do comprimento total das estradas alemãs não tem limite de velocidade.

Pode parecer loucura, mas no final não há evidências de que haja mais feridos e acidentes fatais na Alemanha do que em qualquer outro lugar do mundo (é até o oposto, segundo alguns estudos).

Seria simples demais concluir que existem regras em todos os lugares do mundo, exceto na Alemanha.

Na verdade, existe uma regra na Alemanha.

Não é um limite de velocidade definido, mas é um limite intrínseco que diz “confiamos em você e achamos que você é a pessoa mais capaz de tomar a decisão sobre o que deveria ser uma velocidade razoável; explorando suas habilidades, sua inteligência, seu senso comum e considerando todas as condições intrínsecas e extrínsecas ”

Essa regra incorpora não apenas agilidade, mas também poder descentralizado e tomada de decisão.

Proponho uma pequena lista de verificação que poderia nos ajudar a estabelecer regras melhores.

  1. Uma regra melhor pode ser anulada e nunca é absoluta. A regra define a linha de base na qual temos que nos comportar e agir. De qualquer forma, em todas as situações em que seguir a regra levaria a um pior resultado, a regra deve ser anulada.
  2. Uma regra melhor vem daqueles que têm sua “pele no jogo”. Quando aqueles que definem as regras não são os usuários, a probabilidade é alta de que a regra não acrescente nenhum valor ou torne a situação ainda pior.
  3. Uma regra melhor é evolutiva e “comprovada em campo”. É um pouco como inovação. Uma ideia é sempre melhor depois de validada por clientes em potencial. Através de iterações, torna-se cada vez melhor.
  4. Uma regra melhor faz sentido. Quando ninguém é capaz de explicar as razões e os benefícios de uma regra, há chance de que essa regra não seja melhor.
  5. Uma regra melhor é equilibrada. Todas as partes envolvidas devem se beneficiar da regra; não apenas as partes que definem a regra, mas também as partes que devem seguir a regra.
  6. "Nenhuma regra" pode ser uma regra melhor. Mesmo que as regras às vezes sejam necessárias, na maioria das vezes a melhor regra não é regra alguma, como nas rodovias alemãs.

Definir uma regra pode ser uma maneira de se esconder e permanecer na zona de conforto.

Não deve ser o caminho de menor esforço e eu realmente encorajo-nos a favorecer habilidades, inteligência e senso comum e construir confiança ao invés de estabelecer novas regras. E se uma regra é necessária, vamos definir uma melhor.

Eu acredito fortemente que isso traz muito mais valor a longo prazo.