Guia para iniciantes sobre privacidade pessoal on-line

Sete medidas iniciais que você deve tomar hoje para proteger sua atividade on-line e os dados pessoais associados a ela.

Varun Choudhary Blocked Desbloquear Seguir Seguindo 8 de julho

Não é nenhum segredo que você está sendo assistido online.

De violações maciças de dados a golpes de phishing devastadores, a privacidade do usuário está sempre em risco nesta era digital. Dado que passamos muito tempo na internet, é importante que todos levemos a nossa privacidade pessoal mais a sério.

Fato estabelecido – sites “respeitáveis”, usados por milhões de pessoas, como o Facebook e o Google, estão constantemente rastreando você e coletando seus dados.

É útil em muitos casos porque mantém seus serviços gratuitos e vemos anúncios personalizados. Mas as violações de dados, como o escândalo do Facebook-Cambridge Analytica, suscitam muitas preocupações. Felizmente, você ainda pode controlar seus dados.

Aqui estão algumas dicas para começar no caminho para proteger suas informações pessoais on-line.

Não use WiFi público

Embora as redes Wi-Fi públicas sejam incrivelmente convenientes, mas não criptografam o tráfego. Isso significa que qualquer pessoa pode facilmente espionar você e hackear seu telefone ou laptop. Os hackers podem espioná-lo facilmente e rastrear sua atividade on-line. Além disso, requer habilidades de hacker zero para seqüestrar a comunicação através de uma rede Wi-Fi pública. E se você precisar usar uma rede pública, considere usar uma VPN, pois ela mascara seu endereço IP e criptografa sua atividade on-line. Enquanto isso não é infalível, mas adiciona uma camada extra de segurança. Além disso, não visite sites com SSL ausente. Certifique-se de que começam com https.

Alternar mecanismos de pesquisa

A maioria dos mecanismos de pesquisa monitora sua atividade e coleta seus dados para que eles exibam anúncios com base em seus interesses. Sempre que precisamos encontrar algo, nós pesquisamos no Google . De fato, 90% das buscas no mundo são feitas no Google. Mas o Google também rastreia você para que eles mostrem anúncios relevantes em que você está interessado. Se você não gostar da ideia de seus dados serem usados, poderá alternar para um mecanismo de pesquisa que não rastreia seus dados. Aqui estão alguns mecanismos de pesquisa que você pode considerar.

DuckDuckGo

DuckDuckGo é um dos poucos mecanismos de busca que não rastreiam você. Alguns mecanismos de pesquisa rastreiam suas pesquisas mesmo quando você faz uma navegação anônima. Felizmente, o DuckDuckGo protege a privacidade do usuário e evita a bolha de filtro dos resultados de pesquisa personalizados. Como não armazena seu histórico de pesquisa, você não recebe anúncios segmentados.

TrustNav

O TrustNav é outro excelente mecanismo de pesquisa que não rastreia sua atividade on-line. Ele também bloqueia os rastreadores de anúncios nos websites que você visita. Você pode desfrutar de navegação segura e privada sem ter que se preocupar com o uso de seus dados sem permissão. O TrustNav também não salva seu histórico de pesquisa. Eles também têm antivírus e Adblocker para tornar sua experiência de navegação mais agradável e segura.

Use um navegador diferente

Mudar para um navegador diferente é outro passo que você pode tomar para proteger sua privacidade online. Navegadores como o Chrome mantêm abas nos seus hábitos de navegação. Você pode ficar completamente anônimo com navegadores como o Tor Browser. Destina-se a proteger sua localização, histórico do navegador e seus dados pessoais. Outra ótima alternativa é o navegador Brave . É um navegador da Web gratuito e de código aberto que bloqueia anúncios, rastreadores de sites e oferece uma experiência de navegação rápida.

Não compartilhe muito da mídia social

A melhor maneira de proteger sua privacidade on-line é limitar a quantidade de informações que você compartilha nas mídias sociais. O compartilhamento de informações em excesso permite que os cibercriminosos obtenham acesso às suas informações pessoais, como seus dados financeiros e outros dados confidenciais. Um perfil completo facilita que os cibercriminosos personifiquem você. Mesmo que você tenha preenchido informações suficientes, verifique suas configurações de privacidade. Isso lhe dará uma ideia sobre o quanto da sua informação privada é visível para os estranhos.

Cubra sua webcam

Os hackers podem invadir seu computador e ligar sua webcam para ver o que você está fazendo. Portanto, é importante que você grave sua webcam quando não estiver em uso. Sempre que tiver vontade de usá-lo, você poderá remover a fita. O fundador do Facebook, Mark Zuckerberg, compartilhou uma de suas fotos, onde o microfone de seu laptop e a webcam foram gravadas. Se Zuckerberg está cobrindo sua câmera, talvez você devesse também?

Use senhas diferentes para sites diferentes

Configurar senhas diferentes para sites diferentes pode manter suas contas protegidas. É uma boa prática, mas surpreendentemente poucas pessoas fazem isso. Manter a mesma senha para sites diferentes torna você mais suscetível a ataques. Se um hacker conseguir acesso a uma de suas contas, ele poderá acessar todas as outras contas, já que compartilham a mesma senha. Isso coloca suas informações confidenciais em risco. Usando um gerenciador de senhas, você pode acompanhar todas as suas senhas. Além disso, é sugerido que você use senhas fortes. Ative a verificação em duas etapas de suas contas sempre que possível.

Não use aplicativos de terceiros nas mídias sociais

Aplicativos de terceiros solicitam muita informação quando você os usa em plataformas de mídia social como o Facebook. Sempre revise as informações que eles estão pedindo. Esses aplicativos usam seus dados para fins de marketing e, às vezes, até piores. Alguns aplicativos não funcionarão se você se recusar a fornecer as informações solicitadas. É aconselhável que você use apenas aplicativos nos quais você confia.

Seguindo essas dicas, você pode começar a proteger sua privacidade on-line. Você não quer ser vítima de fraudes, e com certeza não quer que seus dados sejam usados contra você.