O que eu aprendi dois anos pós-bootcamp

Kara Luton Blocked Unblock Seguir Seguindo 28 de dezembro Minha coorte de Iron Yard

Já faz dois anos desde que eu deixei para trás a minha carreira de publicista de música – uma que trabalhei para toda a faculdade e miraculosamente consegui um lugar cobiçado – para começar um programa de engenharia de frontend de três meses no The Iron Yard. Eu não tinha ideia sobre nada dentro da indústria de tecnologia, e mal sabia o que era uma div. Os últimos dois anos foram alguns dos momentos mais difíceis da minha vida, mas estou tão feliz por ter iniciado essa jornada.

Para dar uma ideia de por que eu decidi fazer a transição para o mundo da tecnologia, leia meu artigo ' From Music Publicist to Web Developer '. Eu estava estressado. Passei a maior parte dos meus dias enviando e-mails para centenas de jornalistas esperando que eles dissessem sim para uma entrevista ou uma história sobre um de meus clientes. Eu queria algo novo. Algo onde eu seria empurrada todos os dias e estaria sempre aprendendo. Bem, trabalhar como desenvolvedor é exatamente isso. Aqui estão algumas coisas que aprendi desde que me formei no meu bootcamp.

Você sempre vai aprender

Não passa um dia quando não aprendo algo novo como desenvolvedor web. Esta é uma das minhas coisas favoritas absolutas sobre este trabalho, mas também pode ser esmagadora. Sempre que a síndrome do impostor está tomando conta de mim, eu gosto de sentar e pensar sobre até onde cheguei.

Como eu disse anteriormente, eu comecei meu bootcamp sabendo nada sobre desenvolvimento web. Tudo o que eu sabia era o que eu aprendera na Codecademy. Ainda me surpreende o que posso fazer agora que não fazia ideia há dois anos. Eu não posso esperar para olhar para trás e ver o que mais posso fazer em mais dois anos.

Sempre faça perguntas

Quando trabalhei como publicista, senti que fazer perguntas era um sinal de fraqueza. Isso significava que eu não sabia como fazer o meu trabalho, então me afastei dele.

Mas, para melhorar a codificação, você precisa fazer perguntas. É algo que eu tive que me acostumar. Às vezes, ainda me sinto hesitante em perguntar a um desenvolvedor sênior sobre um problema que estou tendo com meu código. Nunca tenha medo de perguntar.

Certifique-se de que você fez sua pesquisa antes de chegar, no entanto. Você pesquisou completamente o problema que está tendo? Você executou o depurador para ver se está faltando um passo? Faça tudo o que puder antes de perguntar. Explique o que você fez ao seu desenvolvedor sênior para que ele não tenha que seguir os mesmos passos. Gordon Zhu também tem um ótimo artigo sobre isso.

Há um milhão de maneiras diferentes de fazer uma coisa

Meu escritório recentemente almoçou e aprendeu onde fizemos um medidor automático com o Vanilla JavaScript . Enquanto todos nós estávamos explicando nossas soluções, percebi que cada pessoa abordava o problema de uma maneira diferente. Adoro ver como meus colegas de trabalho e eu lidamos com o mesmo problema. Eu aprendo algo novo da perspectiva de cada pessoa.

Tome feedback no tranco

Ser um desenvolvedor significa que você sempre terá revisões de código. Não importa quão sênior você é, sempre será algo que acontece. Aprenda a receber o feedback de suas avaliações de código no stride.

Escrever código é algo tão pessoal. Você está construindo algo do zero e tem orgulho disso. Não fique ofendido quando receber feedback sobre um comentário. A pessoa que está revisando seu código não está tentando ser mal-intencionada. Eles estão tentando fazer de você um desenvolvedor melhor. Eu vi alguns desenvolvedores ficarem tão acalorados com suas revisões de código e isso só está doendo. Revisões de código são outra oportunidade para aprender e crescer.