Por que eu estou indo para #KeepFacebook

Eu sei que estou na minoria dos meus amigos do círculo de tecnologia, mas não tenho planos de excluir o Facebook da minha vida.

Eu reconheço os principais problemas de privacidade que tem alguns up – e reconheço que eles são sérios e vai levar algum trabalho para o Facebook para recuperar a confiança.

Divulgação: Comprei ações do Facebook no dia do IPO. Não comprou ou vendeu ações desde então, e não tem planos para.

Por que eu vou para #keepfacebook? Porque, apesar de suas falhas, o Facebook agrega valor à minha vida – exatamente da maneira que eu imagino – ao me aproximar dos que me interessam.

Figura 1 : Minha mãe faleceu no ano passado (aos 68 anos). Ela era de uma pequena cidade na Índia (onde nasci). Ela nunca se formou no ensino médio. Nunca usei um computador. Mas, durante os últimos anos de sua vida, ela usou o Facebook (em um iPad).

A coisa favorita de minha mãe no mundo era passar tempo com a família. Sua segunda coisa favorita foi ver fotos da família.

Não me pergunte por que eu tenho esse olhar bobo. Eu sou terrível em fotos.

Ela aprendeu a gostar de fotos e deixar comentários. Eventualmente, até mesmo como postar fotos de seu iPhone.

Sim, é possível que outros aplicativos além do Facebook tenham atendido a essa necessidade, mas não o fizeram . O Facebook era o que todos da família usavam (isso e o WhatsApp, mas isso é uma história para outro dia).

Anexo 2 : Eu cresci em um tempo e lugar onde as fotos não eram tão comuns. Nós definitivamente não corríamos com câmeras de alta resolução conectadas à Internet nessas coisas chamadas de smartphones. Então, tenho muito, muito poucas fotos minhas enquanto crescia. É por isso que fiquei emocionada quando um dos meus antigos colegas de classe com quem eu perdi contato por mais de 25 anos me procurou do nada para dizer oi e compartilhar uma foto da turma que me incluiu. Eu nem sabia que a foto existia. Para mim, isso é inestimável.

Eu sou o único no canto superior esquerdo.

Figura 3 : Ao construir a HubSpot (uma empresa que eu co-fundei com meu amigo Brian Halligan ), tivemos a oportunidade de aprender com a liderança de muitas grandes empresas. Facebook é um deles. Eles foram abertos e generosos com seu tempo. E, o mais importante, a proporção entre o ego e a grandeza é muito baixa. Como a nossa geração de empreendedores procura criar empresas com impacto, há muito a aprender com o Facebook.

Então, apesar de suas falhas e alguns erros flagrantes, eu vou para #keepfacebook. Eu sou otimista e espero que Mark Zuckerberg e sua equipe façam as mudanças dramáticas necessárias. Eu nunca o conheci, mas pelo que vi, ele tem a coragem e a convicção de fazer essas mudanças.

A boa notícia / más notícias é que ele definitivamente tem o poder de fazer essas mudanças.

Você poderá continuar me encontrando no Facebook: http://facebook.com/dharmesh. Mas não espere que eu autorize seu aplicativo de teste ou compartilhe minhas informações pessoais em breve.

Felicidades.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *