E-commerce: 5 tendências tecnológicas

Escrito em: 06/09/22

O e-commerce tem tido um crescimento acelerado nos últimos anos, desde o impulso que ele sofreu pela pandemia. O isolamento social mudou o comportamento das pessoas referente a forma de comprar.

Os consumidores estão cada vez mais familiarizados com o mundo digital e preferem efetuar suas compras online. 

Com todo esse cenário promissor, as inovações no setor e-commerce não tem fim. Sempre estão surgindo novas tendências para que haja uma melhor movimentação no consumo de produtos ou serviços. 

Acompanhe este material e se prepare para conhecer as incríveis tendências tecnológicas no universo do e-commerce.

O que é e-commerce?

E-commerce, que em sua tradução é Comércio Eletrônico, trata-se da venda de produtos e/ou serviços online. Ou seja, todo o processo de comercialização ocorre de forma digital.

Toda empresa que deseja se atualizar e se destacar no mercado, precisa migrar sua loja para a internet, e essa migração é feita por meio do e-commerce. Porém, suas características vão além de apenas criar sites.

O E-commerce é um empreendimento com um grande diferencial, pelo fato de toda a sua estrutura ser digital. Além disso, ele agiliza processos e funções que demandam mais tempo em uma loja física, sem falar nos gastos que são economizados.

3 modalidades específicas de e-commerce

Conheça as 3 modalidades que utilizam plataforma diferentes para comercializar seus produtos de forma digital. São elas:

1 – M-commerce

O m-commerce, ou mobile commerce, é um dos tipos que mais tem crescido nos últimos anos, pois toda empresa atual possui um aplicativo onde é possível efetuar compras e até mesmo oferecer serviços.

E é exatamente este processo a definição de m-commerce, pois trata-se de lojas que vendem produtos por meio de aplicativos instalados em dispositivos móveis.

Atualmente é difícil alguma pessoa não possuir um dispositivo móvel, isso torna ainda mais fácil vender através por meio de aplicativos. Além disso, empresas também podem contar com outros aplicativos para ofertar seus produtos, como é o caso do iFood.

2 – S-commerce

O s-commerce, ou chamado de social commerce, é a modalidade que faz a integração da loja virtual com as mídias sociais, permitindo que os clientes possam interagir com o produto ofertado.

Podemos citar como exemplo o Facebook, onde existe o ícone Marketplace que é um canal de vendas onde as pessoas podem comprar, vender e também podem buscar produtos por categoria, preço ou localização.

A integração se dá pelo fato de você pode classificar o produto e avaliar para que outros usuários da rede social vejam.

3 – T-commerce

O t-commerce é conhecido como comércio de televisão. É bem provável que você tenha pensado que trata-se das famosas propagandas que assistimos durante o comercial daquele programa ou filme que assistimos na TV, mas saiba que não é só isso.

Essa modalidade junta a tecnologia com a criatividade desses conteúdos, utilizando algumas estratégias, como o uso de banner que rola na parte inferior da tela. Atualmente as televisões interativas permitem que os telespectadores cliquem em ícones.

Além disso, com a chegada do QRCode, os usuários podem apontar suas câmeras para as telas e acessar o site, ou fazer o download do aplicativo que desejam comprar.

Tipos de e-commerce

Ao falarmos sobre o conceito de e-commerce, pode ser que você tenha pensado que tudo se resume a um site que vende produtos para um consumidor final, mas não é bem assim que ocorre.

Há diversos tipos de e-commerce e eles possuem funções diversas. Como por exemplo, empresas que vendem para outras empresas. Por isso, este tópico vai lhe esclarecer melhor sobre os tipos existentes de e-commerce.

Confira os principais tipos de e-commerce:

  • Business to business (B2B) – Sua tradução é “de empresa para empresa”. Ou seja, é o segmento que vende para outras empresas. Podemos citar como exemplos papelarias,loja de móveis para escritório, entre outros.
  • Business to consumer (B2C) – “De empresa para consumidor”. É o tipo de e-commerce mais conhecido, pois diversas empresas trabalham para satisfazer as necessidades de um consumidor final.
  • Consumer to business (C2B) – É a relação entre consumidor e empresa. É o segmento inverso do B2C e ocorre quando pessoas físicas vendem produtos ou serviços para pessoas jurídicas. 
  • Consumer to consumer (C2C) – Este tipo de negócio permite o comércio de produtos e serviços entre pessoas físicas. Quando o consumidor vende para outro consumidor, este processo iniciou com a chegada da internet.
  • Business to administration (B2A) – Este segmento se refere às transações realizadas entre empresas e administração pública. Entre os serviços, estão envolvidos as vendas online de produtos e serviços para instituições públicas.
  • Consumer to administration (C2A) – “Do consumidor para a administração pública”, é o menos comum entre os tipos de e-commerce, podemos usar como exemplo serviços prestados a pacientes na saúde pública.

Tendências tecnológicas para e-commerce

As inovações tecnológicas do e-commerce estão oferecendo uma experiência incrível no momento de efetuar as compras. O comércio eletrônico torna as compras mais rápidas e interativas.

Entre as principais tendências tecnológicas estão voice commerce, omnichannel, além de outras ferramentas.

Confira 5  tendências tecnológicas para o e-commerce:

1 – Omnichannel

Omnichannel é uma estratégia de venda que integra diferentes canais de comunicação e divulgação, com o propósito de tornar a compra mais personalizada. Além disso, tem como objetivo fazer com que sua marca esteja em diversos canais de comunicação.

Porém, muitos acreditam que a função do Omnichannel é apenas inserir a marca em diversos canais, mas não, este é um conceito de “multicanal”.

Para que essa plataforma funcione é preciso fazer uma integração em que ambos canais dêem suporte um para o outro, favorecendo o momento da compra.

Por isso, separamos alguns pontos que devem ser considerados para que a omnichannel cumpra seu papel com maestria. São eles:

Precificação dos produtos:

Se sua empresa oferta produtos em diferentes plataformas é importante que você defina valores conforme a política de juros de cada uma delas, porque algumas podem cobrar taxas e outras não.

Ou você pode pensar em alguma outra estratégia que compense os valores entre as plataformas.

O importante é que você se atente às tarifas, para que ao divulgar os seus produtos não acabe adquirindo prejuízos ao invés de lucrar.

Centralização do atendimento:

A centralização do atendimento corresponde na integração de todos os canais de atendimento, fazendo com que as informações sejam compartilhadas e o clientes tenha a mesma experiência independente do canal utilizado.

Por exemplo, um cliente entra em contato com sua empresa através do e-mail e depois retorna pelo chat online. Com um atendimento centralizado o cliente não vai precisar iniciar toda a explicação novamente, pois no histórico consta todas as informações, independente da plataforma.

Legislação fiscal:

Você deve estar se perguntando qual a relação de legislação fiscal com o tema abordado. Bem, saiba que é muito importante conhecer as práticas fiscais, pois isso evita que erros sejam cometidos, além de evitar também processos ilegais.

Logo, para esta etapa é muito importante um contador experiente para executar o compliance fiscal, que consiste em utilizar diversas técnicas para cumprir as normas relacionadas à legislação fiscal.

Gestão eficiente:

Todos os processos que envolvem a venda de produtos, precisam estar fortemente integrados, como o controle de estoque, as trocas, devoluções, entre outros.

Por esse motivo é importante uma gestão eficiente e que foque na logística da empresa, se atentando sempre na atualização de dados de quantidade de produtos.

Digamos que uma empresa vendeu um produto pelo marketplace do Facebook, consequentemente essa informação deve ser alterada em todos os demais canais para que não sejam vendidos produtos que não estão disponíveis.

2 – Inteligência Artificial

A inteligência artificial é um avanço tecnológico que faz com que sistemas simulem uma inteligência humana. Este sistema vai além de programações e toma decisões autônomas, pois se baseia em bancos de dados.

Vamos citar duas tendências tecnológicas para e-commerce que utilizam a IA. São elas:

  • 1 – Chatbots

Os chatbots são robôs de chat e é nesta área que ocorre uma das mais promissoras aplicações de inteligências artificiais.

Trata-se de um sistema que é programado para simular a comunicação de um ser humano com outras pessoas. Se for bem aplicada, os atendimentos no e-commerce serão mais ágeis e eficientes.

Além disso, é possível automatizar as tarefas que são repetitivas e burocráticas. Além de diminuir a necessidade de operadores humanos, salvo para os casos críticos em que os chatbots não conseguem desenvolver respostas para o atendimento.

  • 2 – Big Data

Big Data é a definição dos conjuntos de dados que chegam nas empresas todos os dias, e esses conjuntos de dados são muito grandes para serem examinados por um sistema tradicional. 

Esse é um dos motivos que faz com que as pessoas passem mais tempo nas redes sociais, pois os algoritmos analisam os nossos gostos conforme as coisas que acessamos e curtimos. 

Logo, essa tecnologia se torna uma tendência para o e-commerce porque pode servir para personalizar as ofertas de seus produtos, podendo oferecer somente algo que a sua persona realmente deseja.

Mas nesse ponto é muito importante se atentar à LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados), pois sua empresa deve possuir uma política de privacidade.

3 – Busca por voz

A pesquisa por voz, também chamada de voice commerce, é uma grande tendência para o e-commerce, pois por meio da inteligência artificial os algoritmos conseguem melhorar as buscas que são feitas através da voz.

Dessa forma, o voice commerce agiliza o processo de comunicação, assim como o whatsapp, aplicativo onde a comunicação está cada vez mais fácil de ser efetuada. 

Podemos citar como exemplo a empresa Natura, que já possui uma tecnologia que permite fazer todo o processo de compra somente com comandos de voz. Isso se deu através de uma integração com o Google Assistente, e para iniciar o processo basta falar: “Ok Google, falar com Natura”.

4 – Pagamentos instantâneos

Os pagamentos instantâneos quebram aquele paradigma de ter que esperar horas e horas até confirmar o pagamento para só depois confirmar a compra do produto, ou ter que esperar 3 dias úteis até confirmar o pagamento do boleto.

Em meio a essa necessidade de imediatismo, surgiu o pix, que tem crescido muito nos últimos anos e continuará crescendo. 

Além disso, o pix executa transações em alguns segundos e funciona 24 horas por dia, durante todos os dias da semana.

Dessa forma, não há nenhuma dúvida de que esse tipo de pagamento é uma grande tendência que as empresas devem aderir. O empreendedor que não aceita pix está perdendo uma oportunidade de lucrar em seu negócio.

5 – Entregas por drones

O desejo por receber os produtos cada vez mais rápidos, está transformando a forma de entregá-los, e fazendo com que as empresas busquem diariamente uma maneira de melhorar a sua logística.

E uma tendência que surge neste meio é a entrega  através de drones, que traz vantagens no custo e na flexibilidade. 

Prevendo a expansão desse tipo de entrega, alguns profissionais planejam criar adaptações que favoreçam o transporte de produtos por drones. Um dos objetivos é a criação de lugares para eles pousarem em diversos lugares.

Considerações Finais

Em conclusão, a tecnologia está transformando a forma em que as empresas se relacionam com seus clientes. Então, se você deseja ser um diferencial para o mercado é só investir nas tendências tecnológicas e se preparar para um futuro promissor.

Lembre-se que é importante estar em constante atualização, por isso aproveite este conteúdo que foi preparado especialmente para você que busca melhorar as suas vendas ou até mesmo ingressar no mundo do e-commerce.

Rafaela Konze

Rafaela Konze

Rafaela Konze é analista de marketing na Zipline e responsável pelo blog e redes sociais do Agatetepe. Assine nossa newsletter e receba nossos conteúdos por e-mail!

Você também pode gostar…

8 melhores indústrias para iniciar um negócio

Alguns setores incomuns possuem um grande potencial para os empreendedores. Para iniciar um negócio de sucesso, você precisa de uma boa ideia e da ousadia para agir. Enquanto todos os empreendedores de primeira viagem têm seu trabalho...

Por que as boas estratégias de negócios falham?

É fácil dissecar os elementos de uma estratégia de negócios ruim e como eles levam ao fracasso. Os melhores empreendedores fazem isso antes da implementação, enquanto muitos de nós aprendem com nossos erros em retrospecto. Mas o...

Melhores planilhas de Controle de Estoque

Realizar o controle de estoque dentro de uma empresa é uma tarefa que tem grande importância. Isso porque ter um estoque adequado de mercadorias e produtos é uma etapa essencial para o sucesso da operação comercial e geração de lucro....

OpenAI “empresta” o ChatGPT para muitas empresas

A OpenAI está disponibilizando o ChatGPT para empresas e desenvolvedores. Dessa forma, ela acaba lucrando significativamente por meio dos valores cobrados pela inteligência artificial. OpenAI deseja atingir receita projetada de US $1...

API: aprenda o que é, e qual sua importância

A API é de grande importância para os desenvolvedores pois permite que eles criem softwares, plataformas, programas, aplicativos, entre outros. Por isso, aprender sobre as APIs é fundamental para toda a pessoa que deseja estar inserida no...

Controle de conteúdo com implementação de sistema

Conforme as IAs vão criando uma enxurrada de materiais, é essencial que as marcas mantenham o controle de conteúdo. Dessa forma, elas implementam sistemas para revisar suas mensagens de marketing. Controle de conteúdo na geração de 30%...

Ferramentas de inteligência artificial e os investidores

Depois do bitcoin, Vale do Silício também entra para a corrida das ferramentas de inteligência artificial. Pois a criação de textos, imagens e códigos de computador chamam a atenção dos investidores. As novas ferramentas de inteligência...

Startup: a tecnologia inovando o modo de empreender

A tecnologia vem avançando diariamente, trazendo consigo mudanças significativas para a sociedade e para aqueles que desejam empreender.  Todos os processos empresariais que eram feitos de forma tradicional, hoje dão espaço para o...

SaaS: Tudo que você precisa saber sobre Software as a Service

Você já ouviu alguém falar sobre SaaS, e não faz ideia do que se trata? Saiba que veio ao lugar certo. Este material está tão completo que até quem acha que sabe o que é SaaS, vai descobrir que ainda tem muita coisa nova para aprender,...

Empresa Unicórnio: O que é, onde vive, do que se alimenta?

Calma, isso não é nenhuma sinopse de um filme de fantasia. Pelo contrário, este é um termo que foi primeiramente utilizado pela investidora de capital, Aileen Lee, em seu artigo Welcome to the unicorn club: learning from billion-dollar...

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *