Startup: a tecnologia inovando o modo de empreender

Escrito em: 10/08/22

A tecnologia vem avançando diariamente, trazendo consigo mudanças significativas para a sociedade e para aqueles que desejam empreender. 

Todos os processos empresariais que eram feitos de forma tradicional, hoje dão espaço para o novo. E para que isso ocorra, é crucial que a tecnologia faça parte do dia a dia dos empreendedores.

Neste material você conhecerá os tipos de startups, e as melhores dicas para utilizar a tecnologia de forma positiva no seu empreendedorismo. 

O que é uma startup?

A startup é uma empresa que tem como objetivo crescer com emergência, o termo startup significa “empresa emergente”. São empreendimentos inovadores, com baixos custos de manutenção, porém, conseguem gerar lucros cada vez maiores.

A maioria das startups constituem o seu modelo de negócios em tecnologia digital, com isso, elas podem se desenvolver de maneira mais rentável.

Então, uma das principais características de uma startup, é sua capacidade de ganhar escala rapidamente, ou seja, capaz de negócios repetível e escalável e de ter seus produtos e/ou serviços utilizados por um maior número de pessoas em pouco tempo. 

Além disso, vale pontuar que é na região da baía de São Francisco, Califórnia, onde se concentra um número significativo de startups e diversas outras empresas da alta tecnologia, este local foi apelidado de Vale do Silício.

Lean Startup

O pesquisador Eric Ries, da Harvard Business School, criou a metodologia Lean Startup, que significa Startup Enxuta, ou seja, um modelo de startup que evita o desperdício de recursos, pois os mesmos são usados para o crescimento do negócio.

Nesta metodologia há um esquema chamado  de Ciclo de Feedback, que consiste em um processo de três etapas: 

Construir

Nesta etapa é identificado um nicho de mercado, e depois é construído uma solução na forma de MVP (Produto Mínimo Viável). 

O produto nada mais é do que o resultado dessa construção. E para gerar aprendizado, o produto  deve ser simples, completo e mensurável. 

Medir

Na segunda etapa é medida a utilização do produto, ou seja, são mensurados os comportamentos dos clientes através de métricas. 

Pois o objetivo da startup não é lançar um produto perfeito, mas sim, ir se desenvolvendo até chegar ao produto ideal. Por isso, esta etapa é fundamental para este processo, pois os resultados são medidos conforme a opinião dos clientes.

Aprender

Esta etapa é a mais importante de todo o Ciclo de Feedback. Pois é aqui que os dados são analisados, gerando aprendizado. É também nessa etapa que as hipóteses são transformadas em fatos.

Assim é possível aprender com os erros e construir algo melhor, ou seja, uma vez que o aprendizado é gerado, se torna possível reiniciar o processo e gerar mais ideias.

Startup

Como aplicar o Ciclo de Feedback?

Para aplicar o Ciclo de Feedback em uma startup é necessário seguir todas as etapas ensinadas anteriormente. Para a sua execução é preciso que seja feito exatamente nesta ordem. 

Mas para o planejamento dessa metodologia, o processo deve ser feito inversamente, primeiro você precisa saber qual aprendizado deve ser alcançado, e só depois você pensa em identificar e medir. 

Tipos de startup

No mercado há diversos tipos de startups. Por isso, é importante conhecer os seus modelos e saber diferenciá-los. Atualmente existem mais de 13 mil startups cadastradas em atividades. 

Então, vamos lhe explicar quais são os 6 principais tipos de startups, e você verá o quanto a tecnologia ajuda esses novos empreendedores, que acabam se tornando um grande diferencial no mercado.

1 – Small Business Startup 

Este tipo de startup é um negócio pequeno, normalmente é familiar porque acaba sendo administrada pelos próprios empreendedores. Mas é um dos tipos mais comuns de se encontrar no Brasil. 

Normalmente este tipo de negócio não visa crescer muito, mas isso não quer dizer que não seja importante para a economia, pois acaba gerando empregos em sua localidade. 

Podemos usar como exemplo para este tipo de startups os comércios pequenos, ou uma loja virtual..

2 – Large Company Startup

Este tipo de startup,  tem como objetivo principal a inovação, e refere-se às grandes empresas. Mas em muitos casos elas têm o tempo de vida mais curto, pois acabam não acompanhando a mudança do mercado.

Por isso, esse tipo de startup está sempre se reinventando para que não caia no esquecimento. Por mais que seja uma empresa tradicional, elas podem acabar encerrando suas atividades.

3 – Scalable Startup

Diferente dos tipos de startups que já citamos anteriormente, este aqui é o que muitos empreendedores almejam. Pois trata-se de uma empresa escalável, ou seja, deseja crescer e atrair novos investidores.

O objetivo dos empresários neste caso não é somente sustentar suas famílias. Eles buscam por colaboradores incríveis para que futuramente tenham suas ações na bolsa de valores.

Além disso, sua principal característica é ter capacidade para crescer e se tornar uma startup grandiosa. E visão ter um  retorno milionário.

Podemos citar como exemplos de uma Scalable Startup o Facebook, o Uber, o Skype, entre outros.

4 – Lifestyle Startup

Os empreendedores desse tipo de startup amam o que fazem, é isso que os diferencia dos outros tipos de empreendimentos.

Esses modelos de negócios são compostos por empresários que estão trabalhando exclusivamente pelos seus sonhos e não estão em busca somente de dinheiro. 

Provavelmente você já ouviu a frase: “Faça o que ama e nunca terá que trabalhar”. É exatamente isso que fazem os empreendedores de uma Lifestyle Startup, um bom exemplo disso são os negócios voltados para a culinária.

Você deve estar se perguntando: qual a relação de uma Lifestyle Startup com quem gosta de culinária? 

É simples, digamos que uma pessoa que ama culinária começa a gravar vídeos sobre esse tema, e decide postar eles no youtube, após ter engajamento ela inicia um curso. Então, começa a gerar renda e pronto, tem uma Lifestyle Startup, ou seja, trabalha com o que ama.

5 – Social Startup

Quando você era criança já pensou em ser bombeiro para ajudar as pessoas? Ou uma grande médica para salvar vidas? Bom, o amor ao próximo é um dos pontos que fazem parte  de uma Social Startup.

Diferente dos outros negócios, este empreendimento não está em busca de retorno financeiro, muito pelo contrário, eles buscam o bem da sociedade como um todo.

São negócios que podem ter fins lucrativos ou não, ou pode ser a união dos dois modelos. Por isso, a única riqueza que os empreendedores deste tipo de startup desejam é o bem estar da sociedade em que desenvolvem suas atividades.

6 – Buyable Startup

Essas startups são embasadas através de uma grande ideia, porém necessitam de investidores para se tornarem mais estruturadas e com isso crescer.

É um tipo de negócio com altos riscos financeiros. As Buyable Startups normalmente são criadas para serem vendidas.

Podemos usar como exemplo o desenvolvimento de aplicativos móveis. Pois os empreendedores acabam criando aplicativos que são comprados por empresas maiores e do mesmo nicho.  

Vamos citar novamente o Facebook, mas aqui ele não representa uma startup, e sim, uma empresa que compra as soluções tecnológicas das Buyable Startups, assim como o Google.

Transformando o negócio tradicional em digital

Um dos grandes diferenciais de uma startup é a capacidade de preencher as falhas que as empresas tradicionais deixam no mercado, trazendo consigo uma nova visão sobre o modo de empreender. 

Por possuir soluções que se baseiam em tecnologias, as startups possuem um rápido desenvolvimento. Ainda contam com um custo baixíssimo e uma grande margem de produção, gerando lucros para o empreendedor.

É claro que há algumas incertezas em relação ao início de uma startup, porque normalmente são processos inovadores que ainda não foram testados. Por isso geram uma certa insegurança.

Então para sair do modelo negócios repetível e se aventurar em um mundo novo e digital, você precisa de algo que ainda esteja em descobrimento.

Pois as startups buscam por um modelo de negócio viável, que possa ser escalável e lucrativo, como um SaaS.

Características de uma startup

As principais características de uma startup são a inovação e a escalabilidade.

É comum as pessoas pensarem que inovação se refere somente à tecnologia. Mas não é só isso. Inovar também está relacionado com todas as ideias novas de um empreendedor, e as operações inteligentes.

A escalabilidade se refere ao crescimento acelerado da empresa e da sua receita, enquanto os custos vão crescendo com lentidão, gerando riqueza ao empreendedorismo. Ou seja, é o aumento no número de clientes e faturamento, sem aumentar os seus custos. 

Então, para considerar sua empresa uma startup, ela precisa ser::

  1. Inovadora
  2. Escalável
  3. Rápida em seu trabalho
  4. Sucinta burocraticamente
  5. Original em sua identidade

Logo, define-se que startup é um modelo de negócio inovador e escalável, mas também repetível e que mesmo que se forme em um cenário de incertezas, não se limita somente em negócios digitais.

Vamos explicar melhor sobre modelo de negócio no próximo tópico.

Modelo de negócio 

O foco do modelo de negócio é o valor e consequentemente a rentabilidade da empresa.  Ou seja, o empreendedor deve fazer com que a solução dos problemas de seus clientes seja algo lucrativo para o seu empreendimento.

É preciso estar claro para você que “modelo de negócio” é diferente de “plano de negócio”, pois este último deseja alcançar estrategicamente os objetivos da empresa. 

Um dos maiores desafios do modelo de negócio para as startups é criar algo inovador. Por isso, no momento da criação de um modelo de negócio é importante conhecer o mercado, o produto, o cliente e como fazer para atrair investidores.

Para que serve uma startup?

Uma startup serve para desenvolver e aprimorar um tipo de negócio já existente ou completamente novo. Porém, possuem capital de risco.

São empresas que possuem uma grande capacidade de desenvolver produtos e/ou serviços que sejam inovadores e tragam uma experiência nova e excelente para os seus clientes.

As startups normalmente recebem uma resposta bem rápida do mercado, pois ele as aceita ou não, é simples. E é esta resposta que irá definir se a empresa foi um grande sucesso ou um grande fracasso.

Startups Unicórnio

As startups unicórnios são empresas de tecnologia que são avaliadas em mais de 1 bilhão de dólares antes mesmo de abrirem seu capital na bolsa de valores. O Brasil também possui empresas que se destacaram como uma startup unicórnio, que é o caso da 99.

Uma das principais características de uma startup unicórnio é a de inovar o nicho de mercado em que pertence. Por exemplo, o iFood que permite a compra de diversos alimentos e/ou bebidas com apenas um clique.

O Brasil não fica para trás quando o assunto é startup unicórnio. Veja algumas empresas brasileiras que já alcançaram seu primeiro bilhão:

  • iFood: Fundada em 2011, essa startup trouxe a criação de uma plataforma de delivery, onde foram centralizados os pedidos. Mas seu crescimento ocorreu em 2014 quando foi comprada pela Movile. Depois de alguns processos, a empresa chegou ao tão desejado 1 bilhão.
  • 99: Essa startup foi criada em 2012, permitindo que os usuários acessem aplicativos com preços acessíveis, podendo usá-los através de dispositivos móveis. Em 2018 foi comprada pela empresa DiDi, e após algumas atualizações chegou a 1 bilhão.
  • Quinto Andar: Empresa de tecnologia especializada em aluguel de imóveis, fundada em 2013. Após uma rodada de financiamento liderada pela SoftBank e pelo fundo americano Dragoneer, recebeu 250 milhões e se tornou uma unicórnio em 2019.
  • Nubank: Um de seus fundadores é uma brasileira. Essa startup se tornou uma unicórnio em 2018, após rodada de investimento. 

Existem muitas outras empresas brasileiras que se tornaram uma Startup Unicórnio. Mas saiba que alcançar o primeiro bilhão é o sonho de todas as startups.

Startup

Dicas tecnológicas

Existem diversas causas que fazem uma startup fracassar. Pois o segredo do sucesso não está em somente oferecer um produto e/ou serviço eficiente e inovador que seja desejado pelos clientes, mas também saber gerenciar o tempo e os recursos.

Você aprenderá dicas em que a tecnologia poderá lhe ajudar e lhe direcionar no caminho certo para estratégias que garantem um diferencial frente aos concorrentes. 

Mas lembre-se que inovação não é um diferencial, é um requisito que as empresas atuais precisam ter.

Gestão de dados

O passo inicial para utilizar a tecnologia ao seu favor está na gestão de dados. 

Podemos citar o MDM (Mobile Device Management), em sua livre tradução temos Gestão de Dispositivos Móveis. Trata-se de um sistema que faz com que os administradores de TI possam gerenciar toda a base de dispositivos móveis.

A ideia é gerir informações oportunas para a startup, sejam de clientes, fornecedores, entre outros. E é através dessas informações que o produto e/ou serviço pode ser melhorado.

LGPD

Com os avanços tecnológicos é preciso aumentar a segurança de dados, especialmente quando tratamos de dados pessoais dos clientes. Existem diversos crimes cibernéticos que ocasionam o vazamento de dados. 

O vazamento de informações pode ocasionar diversos problemas para a empresa, até mesmo em multas pelo descumprimento da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD). 

Por isso, é extremamente importante estar atento a estas informações, e também aos dados sensíveis da empresa. 

Comunicação em home office

A comunicação é algo crucial para o desenvolvimento de uma startup, e quando os empreendedores desempenham as atividades de forma online e distante de uma empresa física, tendem a negligenciar uma troca de verdade entre a equipe. 

Por isso, é necessário desenvolver estratégias para o trabalho remoto, que tem se tornado tão popular devido ao Covid-19. 

Neste processo é fundamental a implementação de ferramentas que fazem o acompanhamento destas atividades, e que permitam a interação entre os colaboradores. 

Conclusão

A tecnologia veio para ser um facilitador nos processos empresariais, e não podemos fazer disso uma desculpa para fracassarmos. 

Estude, pesquise e esteja sempre preparado para as novas tecnologias que ainda surgirão. Ninguém se torna um empreendedor de sucesso do dia para a noite, para chegar lá é preciso muito esforço e dedicação. Inove e contemple um mundo novo se abrindo para você.

Rafaela Konze

Rafaela Konze

Rafaela Konze é analista de marketing na Zipline e responsável pelo blog e redes sociais do Agatetepe. Assine nossa newsletter e receba nossos conteúdos por e-mail!

Você também pode gostar…

Siglas corporativas: veja as principais e os significados

Sabe aquele jeito de falar, específico, que existe em diferentes regiões do nosso país? Bom, com o mundo dos negócios não é diferente. Há diversas siglas corporativas que fazem parte do dia a dia de pequenos e grandes negócios. Essas...

As tendências de e-mail marketing

Todos os anos, entre o final de um ano e o início do próximo, os profissionais de marketing migram para a internet para ler sobre as previsões das tendências futuras. Tentam decifrar o que é real e o que é moda, o que pode ajudar a fazer...

Inovação tem aumento nos investimentos do Brasil

Nos últimos três anos, as empresas buscam direcionar seus esforços para práticas de inovação, pesquisa e desenvolvimento. Empresas brasileiras aumentam em 24% seus investimentos em inovação 🔍 Objetivo da notícia: O Instituto Eldorado e a...

ChatGPT e a internet: ambos estão conectados

O OpenAI está aumentando com uma variedade de novos recursos de plug-in, conectando o ChatGPT e a internet. Garantindo assim, a capacidade de extrair dados e muito mais. O ChatGPT e a internet são capazes de extrair informações da rede...

Linguagem de programação: Qual você deve aprender a seguir?

Seja você um desenvolvedor especialista ou um iniciante completo, é sempre uma boa ideia aprender uma nova linguagem de programação. Naturalmente, não há realmente uma única linguagem que todo desenvolvedor profissional ou aspirante deva...

Web 1.0 à Web 4.0: entenda sua evolução e diferenças

A Web representa a rede que conecta computadores em todo o mundo, e ela vai evoluindo conforme o avanço tecnológico. A divisão da internet se dá por meio de épocas e cada época possui partes que recebem o nome de Web 1.0, 2.0, 3.0 e 4.0....

YouTube é a principal plataforma para estudantes de TI

A Alura (plataforma brasileira de cursos de tecnologia e negócios digitais), fez uma parceria com o instituto de pesquisa VOX We Study People. Assim, juntos eles realizaram um levantamento para mapear alguns estudantes de TI que utilizam...

5 dicas de marketing e estratégia para empreendedores modernos

O empreendedorismo é para os ambiciosos, aspirantes e renegados que estão entre nós. Quando você inicia um negócio, você dá um salto de fé, começa a caminhar para o desconhecido e se prepara para enfrentar o que quer que seja jogado em...

Estratégia do produto: Como ser o produto nº 1 [Guia]

Você é um fundador, gerente de produto, designer de produto em uma empresa de produtos ou alguém que tenha algo a ver com o sucesso de um produto em geral? Não importa se você é uma startup ou uma empresa estabelecida iniciando um novo...

Neil Patel revela as 7 principais ferramentas de marketing

Neil Patel, co-fundador da Crazy Egg, Hello Bar e KISSmetrics, compartilhou algumas de suas ideias sobre as tendências do marketing digital. Então, descubra como ele usa o Ubersuggest, o MobileMonkey, o Buzzsumo e muito mais para...

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *