API: aprenda o que é, e qual sua importância

Escrito em: 07/02/23

A API é de grande importância para os desenvolvedores pois permite que eles criem softwares, plataformas, programas, aplicativos, entre outros.

Por isso, aprender sobre as APIs é fundamental para toda a pessoa que deseja estar inserida no mundo da tecnologia, mas principalmente para os empreendedores que desejam uma transformação digital em suas organizações.

Assim, fique por dentro de tudo que envolve a API. Aprenda o que é e qual sua importância para o mundo dos negócios.

Computador, notebook e celular sincronizados por API.
API

O que é uma API?

A API é a sigla de Application Programming Interface, em sua livre tradução temos “Interface de Programação de Aplicação”. Ou seja, trata-se de um conjunto de rotinas e padrões que permitem a comunicação entre plataformas.

Dessa forma, os desenvolvedores podem criar novos softwares e aplicativos, por exemplo em sistemas operacionais, eles usam recursos da API para criar janelas, manipular dados, entre outros.

Como funciona?

A estrutura de uma API vai depender do acordo entre cliente e desenvolvedor e também de suas necessidades. Além disso, podem criar ela em diversas linguagens de programação.

Entretanto, no momento do desenvolvimento, não se pode esquecer de dar a devida atenção para a sua parte burocrática.

Afinal, é de extrema importância criar uma documentação básica e de fácil entendimento. Assim, fica mais fácil o processo de implementação.

Qual a função de uma API?

A função de uma API é justamente facilitar a vida dos desenvolvedores por meio de um padrão de criação. Assim, tornando possível desenvolver softwares e aplicativos sem a necessidade de usar códigos.

Desse modo, as APIs são de extrema importância para a segurança de softwares e hardwares.

O que é um exemplo de API?

Bom, já ficou claro que APIs são mecanismos que permitem a comunicação entre dois ou mais softwares. Dessa forma, podemos mostrar diversos exemplos para uma melhor compreensão. Confira alguns deles:

API para WhatsApp

A API para WhatsApp é uma facilitadora para as empresas, uma vez que possibilita uma ampla base de contatos. Essa tecnologia permite a integração com diversas plataformas, melhorando assim, o atendimento e o relacionamento com os clientes.

Além disso, essa ferramenta é bem prática, pois não é preciso registrar vários números no WhatsApp. Este processo otimiza o atendimento ao cliente, além de diminuir significativamente os erros.

Como funciona?

Para utilizar a API WhatsApp basta integrá-la em outras plataformas de atendimento. Assim, você consegue melhorar os processos, tornando os atendimentos mais produtivos.

Entretanto, você poderá organizar e reorganizar os seus recursos humanos, podendo ter uma escala maior do seu time e atender um número maior de clientes.

API de Voz

Com uma API de voz é possível criar interações e soluções dentro das estratégias de marketing, e este processo pode ser feito por meio de torpedo de voz, chamadas ou pelo próprio chat do seu site.

Eles estabelecem comunicação com canais virtuais que recebem comandos de voz. Existem algumas assistentes virtuais bem conhecidas como a Alexia e a Siri, que são capazes de facilitar atividades diárias.

Como funciona?

Existem diversas maneiras de utilizar o API de voz, por exemplo, se aplicar essa ferramenta nas ligações, elas serão mais assertivas, além de permitir que você confira todo o seu histórico dos contatos. Dessa forma, você poderá fazer contatos apenas para efetivar alguma etapa com o cliente.

Você também pode utilizar essa ferramenta em pesquisas de satisfação, onde os clientes irão responder com mensagem de voz.

API para SMS

Com um API de SMS seu negócio dispara diversas mensagens de SMS, por meio de sistemas do seu aplicativo. Assim, essa ferramenta permite que ocorra o envio de mensagens transacionais.

As companhias conseguem uma melhor taxa de conversão com os envios de SMS. Por este motivo, o envio automático tem ganhado espaço nas estratégias das empresas.

Como funciona?

A API de SMS funciona por meio de conexões com as operadoras de telecomunicações. Geralmente, as empresas de mensagens fornecem códigos de exemplo nas linguagens de programação, facilitando o processo de integração.

Ao usar essa ferramenta, você oferece uma comunicação de qualidade, eficiente, profissional e segura.

Um celular executando um Application Programming Interface.
Application Programming Interface

API para RCS

A API para RCS é uma ferramenta que auxilia pessoas e empresas na troca de informações por celulares, e umas de suas principais vantagens é que ela permite a comunicação entre qualquer pessoa que tenha um smartphone.

Sua interface permite a integração com chatbots, sistemas de atendimento ao cliente, entre outros softwares.

Como funciona?

Basta ter o aplicativo de mensagem em seu Android, o mesmo que faz a leitura do SMS, e se o sistema operacional estiver com a versão correta, já poderá receber esse tipo de conteúdo.

Outro ponto importante para o seu funcionamento, é que podem ser adicionadas diversas métricas para acompanhar o sucesso das ações e realizar correções quando necessário, como confirmação de leitura e mensuração dos números de cliques.

API para Instagram

A API para Instagram é uma interface de programação de aplicações que possui como objetivo fazer com que as empresas publiquem conteúdos e se comuniquem com seus seguidores de uma forma mais fácil e eficiente.

Essa ferramenta é a mesma utilizada no Facebook, Messenger e também no WhatsApp. Dessa forma, as empresas ganham mais oportunidade de atendimento ao cliente, iniciando de forma automatizada, porém, podendo avançar para um atendimento humanizado.

Como funciona?

Para utilizar a API você deve habilitar o acesso às mensagens, nas configurações do perfil, seguindo os seguintes passos:

  • Vá em Configurações;
  • Clique em Privacidade,
  • E logo depois, clique em Mensagens;
  • E o último passo é ativar a funcionalidade clicando em “Permitir acesso às mensagens”

E pronto, depois disso você já pode ter acesso às configurações exclusivas da API.

API Multicanal

A API Multicanal permite integrar soluções, automatizar processos, e é possível também, utilizar diversos canais. Dessa forma, torna possível a potencialização de sua comunicação com os clientes.

Como funciona?

Essa ferramenta possui um método que solicita os dados do relatório, logo após, ele torna possível mostrar as diversas fontes de tráfego que o mesmo usuário utilizou, analisar o desempenho dos canais, cruzar dados e guardar qual foi a primeira fonte de tráfego que trouxe o cliente e que o fez converter.

Como criar uma API?

Para criar uma API existem alguns passos específicos que precisam ser seguidos e alinhados conforme a necessidade do cliente e do desenvolvedor.

Entretanto, este processo precisa ser feito de forma cuidadosa para que o investimento seja maximizado, podendo assim, melhorar a popularidade da sua marca.

Confira os passos que serão necessários para este desenvolvimento:

– Planeje

O primeiro passo, sem sombra de dúvidas, é o planejamento. Você não conseguirá seguir um projeto/desenvolvimento eficaz se não houver planejado cada etapa. Dessa forma, todo seu cuidado e atenção devem estar logo nessa primeira fase.

Além disso, este plano precisa ser definido antes mesmo da prototipagem. Logo, você poderá determinar como sua API será usada e quais necessidades comerciais serão atendidas.

Vale lembrar que existem alguns pontos que devem ser ponderados nesta etapa inicial, como a especificação de OpenAPI. Assim, os desenvolvedores tendem a ter mais foco, até mesmo para definição do design.

Veja outros processos importantes nesta parte:

  • Analisar se as pessoas terão facilidade para utilizar;
  • Verificar se a sua função será executada de forma segura e confiável;
  • Considerar sua expansibilidade;
  • Ser intenso nos testes.

– Crie um protótipo

Aqui inicia a prototipagem de sua API, atendendo os requisitos básicos que foram planejados anteriormente. Durante o processo de design é importante que alguns elementos sejam considerados.

  • Fluxograma de API: a criação de um fluxograma (representação esquemática da API) permite que as informações sejam analisadas com mais facilidade, podendo otimizar alguns processos.
  • Arquitetura: a arquitetura pode ser um protocolo simples que acesse os objetos (SOAP) ou apenas uma transferência representacional de estado (REST).
  • Segurança: neste estágio você deve se atentar a segurança de sua empresa, clientes, parceiros e desenvolvedores, podendo aplicar identificação, autenticação, autorização e criptografia.
  • Criação: você deve criar alguns dados falsos para teste, este processo irá lhe ajudar na criação do protótipo.
  • Portal: lembre-se de criar um portal para os desenvolvedores que seja fácil, assim eles poderão trabalhar com mais praticidade.
Um desenvolvedor planejando o protótipo de uma API.
Protótipo de uma API

– Desenvolva e lance sua API

Seguindo todas as etapas que foram indicadas você já poderá desenvolver sua API. Mas, é necessário otimizar seu desempenho. Afinal, a utilização de recursos mais expressivos pode melhorar a experiência do usuário.

Já citamos, porém é de extrema importância priorizar a segurança da sua API, para que assim ela não fique suscetível aos ataques de hackers.

Além disso, não podemos deixar de citar as cotas de tráfego e as estratégias de limitações, pois elas evitam picos que acabam causando interrupções na API.

  • Teste: chegou o momento de identificar os problemas e buscar por soluções. Se necessário, crie problemas e verifique como a API lida com eles. Tudo em sua API deve ser testado minuciosamente.
  • Lançamento: depois de todas as etapas é a hora de lançar. Então, defina como serão feitos os anúncios da API, pensando em quem irá utilizá-los.
  • Monitoramento: após o lançamento, você precisa monitorar continuamente, analisando seu desempenho e ajustando se for preciso. É importante também, definir quais métricas serão utilizadas neste processo de acompanhamento.

Quais são os tipos de APIs?

Conhecer os tipos de APIs pode lhe ajudar na estratégia de seu negócio, além de facilitar o processo de desenvolvimento. Atualmente, existem 4 tipos de APIs. São elas:

1 – APIs abertas ou públicas

As APIs abertas ou públicas são as mais utilizadas, pois elas possuem restrições mínimas, podendo ser utilizadas por outros desenvolvedores ou usuários. Em alguns casos não existe nada restrito se tornando totalmente acessível.

Elas são desenvolvidas para a fácil transferência de dados em ambientes virtuais que sejam públicos.

Exemplos de APIs públicas:

  • YouTube;
  • WhatsApp;
  • Facebook;
  • Google Maps.

2 – APIs internas ou privadas

As APIs internas ou privadas, desenvolvem-se para transações internas. Dessa forma, nem mesmo os consumidores conseguem acesso, pois ficam ocultas para os usuários externos.

As APIs privadas são um dos passos mais importantes para a transformação digital de uma organização. Além disso, otimizam a produtividade e a reutilização dos serviços.

Exemplos de APIs internas:

  • Assistentes virtuais;
  • Internet Banking;

3 – APIs de parceiros

As APIs de parceiros envolvem um objetivo estratégico em comum, ou seja, são expostas entre os membros que possuem um acordo comercial, sendo necessário uma autorização para utilizá-lo.

Além disso, as empresas envolvidas buscam transacionar informações entre seus sistemas, assim, concedem acessos exclusivos para facilitar a parceria.

Exemplos de APIs para parceiros:

  • ERP para automatização de CNPJ;
  • CRM para consumo de dados de um ERP.

4 – APIs compostas

As APIs compostas utilizam diversos dados ou APIs de serviço, permitindo que os desenvolvedores acessem múltiplos pontos finais.

Elas são uma combinação de APIs de dados e serviços, utilizados para acelerar algumas tarefas e também para melhorar o seu desempenho. Dessa forma, podem executá-las juntas em um único serviço.

Exemplo de APIs compostas:

  • Podemos citar como exemplo um carrinho de compras online do comércio eletrônico.

Como usar uma API?

A princípio, para usar uma API você precisará de uma API Key, ou seja, uma chave API. Entretanto, para descobrir se necessita de uma chave, você deve conferir a documentação e procurar os requisitos de acesso.

Podemos citar como exemplos de APIs, que exigem uma chave, o Facebook e o Twitter. Após adquirir a API Key, você a utiliza para interagir manualmente com a API de sua escolha, por meio de clientes HTTP online.

Essas ferramentas são chamadas de REST, e permitem que sejam feitas solicitações pontuais para terminais da API sem a necessidade de codificação.

API utilizada no Google Maps.
API

Quais são os benefícios das APIs REST?

O termo REST significa “Representation State Transfer” que em sua livre tradução fica Transferência de Estado Representacional. Dessa forma, diferentemente da API, que é um conjunto de padrões, o REST é um conjunto de restrições e princípios de arquitetura.

Entretanto, podem utilizá-las para que as requisições HTTP atendam às normas definidas.

E uma das principais vantagens da API REST é a separação de aplicação front-end e back-end, que trata-se de um passo muito importante para a proteção do armazenamento de dados.

Além disso, por meio dessa separação, as aplicações de grandes desenvolvimentos ocorrem facilmente. Outra vantagem, é que a API REST permite que sejam implementadas novas funcionalidades ao site.

Como funcionam as APIs?

Agora que vimos os benefícios da API REST, iremos mostrar como ocorre o funcionamento de outras APIs. São elas:

APIs SOAP

A API SOAP é um sistema de protocolo de comunicação padrão via HTTP e XML, por meio de processos envolvendo diferentes sistemas operacionais, como Linux e Windows.

Além disso, os seus desenvolvedores podem manipular facilmente os serviços da Web e adquirir respostas sem se importar com as plataformas.

Então, a SOAP funciona por meio de diferentes interfaces, ou seja, executa operações por intermédio de um conjunto padronizado de mensagens. Confira alguns pontos importantes da API SOAP:

  • Possui um padrão oficial;
  • É baseada em HTTP e XML;
  • Utiliza a linguagem de descrição de serviços da Web para especificar as funcionalidades oferecidas;
  • É congruente com JavaScript, mas não suporta uma implementação maior.

APIs RPC

RPC deriva de Remote Procedure Call, ou seja, “Chamada Remota de Procedimento”. Este protocolo permite que uma aplicação chame, de forma remota, algum procedimento de outra aplicação.

Entretanto, ele oferece um método simples que envia parâmetros e recebe resultados, por isso, pode solicitar uma operação computacional de outro sistema. Além disso, podem ser escritas em JSON e XML.

APIs WebSocket

A API WebSocket estabelece uma conexão bilateral de soquete entre um navegador e um servidor, permitindo a troca de dados com base em TCP.

Ou seja, ele funciona como uma API para criação e gerenciamento de uma conexão, bem como o envio e recebimento de dados por meio dessa conexão.

O que são integrações de API?

As APIs de integração são responsáveis por fazer a ponte entre dois softwares. Dessa forma, elas eliminam a necessidade de desenvolver features próprias para rodarem dentro do software, economizando tempo e recursos.

Com uma API de integração você possui um software completo e com soluções inteligentes, que já são usadas em outros sistemas. Além disso, algumas podem ser personalizadas com sua marca e identidade visual.

Conclusão

Atualmente, se tornou comum que as empresas apostem em APIs, por isso esta ferramenta tem se tornado cada dia mais importante para os empreendedores.

Em conclusão, você pode possuir um software completo sem a necessidade de aumentar a equipe ou investir em mais equipamentos. Logo, não restam dúvidas de que as Application Programming Interface são uma escolha inteligente.

Sempre que precisar de informações sobre a API, é só voltar aqui neste material, e utilizá-lo para um melhor desenvolvimento de sua companhia.

As pessoas também perguntam:

O que seria uma API?

Um conjunto de serviços programados em um sistema. E estes serviços são disponibilizados e utilizados em aplicativos para diferentes funções.

Quais são as APIs?

As APIs são divididas em 4 tipos: API privada, API pública, API composta e API para parceiros.

Como funciona uma API na prática?

Para usar uma API na prática, normalmente, você vai precisar de uma chave, e então basta utilizar a mesma para interagir manualmente com a API.

Rafaela Konze

Rafaela Konze

Rafaela Konze é analista de marketing na Zipline e responsável pelo blog e redes sociais do Agatetepe. Assine nossa newsletter e receba nossos conteúdos por e-mail!

Você também pode gostar…

O guia final para profissionais de marketing de conteúdo da SEMrush

Você dificilmente vai encontrar um negócio que não sabe o quão importante conteúdo é e por que deve ser criado. No entanto, quando se trata de planejar e escrever, há muitos desafios para os profissionais de marketing de conteúdo. Estes...

Profissões do futuro: estudo aponta as tendências

A cada ano o mercado de trabalho se transforma e cabe ao profissional buscar qualificação e estar bem informado sobre as profissões do futuro. As profissões do futuro apontam uma demanda de 797 mil profissionais até 2025 🔎 Um estudo...

Google anuncia IA no Gmail, Docs e muito mais

O Google anunciou um conjunto de recursos de IA generativa para seus vários aplicativos do Workspace, incluindo Google Docs, Gmail, Sheets e Slides. Google oferecerá maneiras de gerar textos e imagens para alcançar os rivais na...

Primeiros clientes: 4 dicas para obter os primeiros para o seu SaaS

Quando você está apenas começando sua startup de SaaS ou micro-SaaS, é difícil conseguir os primeiros clientes. Eles são geralmente aqueles que acreditam em você e seu produto desde o início. Então, se você conseguir satisfazê-los, eles...

P92: Meta desenvolve uma rede social rival do Twitter

A Meta está desenvolvendo uma rede social que irá rivalizar com o Twitter, apelidada de P92, essa plataforma será descentralizada. Dessa forma, ela será compatível com o protocolo Mastodon. P92 está sendo considerada como a nova irmã do...

Automação de marketing: 7 razões pelas quais é importante

Abraçar a tecnologia de marketing é inegavelmente essencial para o profissional de marketing moderno. Especialmente na era digital de hoje, onde a automação é a alma de todo ambiente de negócios. A automação de marketing continuará a ser...

Terceirizar o desenvolvimento de software: 8 razões

“O importante sobre terceirização ou terceirização global é que ela se torna uma ferramenta muito poderosa para alavancar talentos, melhorar a produtividade e reduzir os ciclos de trabalho.” – Azim Premji Terceirização é o novo normal. A...

Ferramentas que todo empresário deve utilizar

Fazer a gestão de uma empresa pode ser uma tarefa que exige bastante tempo dos responsáveis, ainda mais se decidirem fazer tudo manualmente. No entanto, se você é dono de um negócio existe uma saída, a utilização de ferramentas...

Apps de criptomoedas terão “década de ouro” em 2023

2023 marca uma "década de ouro" para os apps de criptomoedas e sua receita deve crescer 1.600%, segundo um relatório divulgado pela empresa Bernstein. O motivo, segundo a corretora, é que as moedas digitais mudaram de uma tese de...

Microsoft lança o gerador de imagens IA para todos

A Microsoft está disponibilizando seu gerador de imagens IA com tecnologia DALL-E “disponível no desktop para usuários do Edge em todo o mundo”. Microsoft lança o recurso com o objetivo de criar visuais muito específicos MIcrosoft 📲 Qual...

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *