Bubble.io: O melhor jeito de construir aplicativos sem código

Escrito em: 13/10/22

O ramo da programação tem crescido nos últimos anos, principalmente em função dos valores pagos como salário e do retorno de vender produtos desenvolvidos. Entretanto, trabalhar como programador ou desenvolvedor requer alguns conhecimentos e práticas. Assim, para tornar mais fácil esse processo, foram criadas ferramentas de programação no code, como o Bubble.io. Entenda mais sobre ele aqui!

O que é o Bubble.io

O Bubble.io é uma ferramenta de programação no code, ou seja, sem a necessidade de códigos. Com ele é possível criar aplicativos e empresas SaaS, CRM, redes sociais, marketplaces e muito mais, tudo sem precisar escrever uma linha de código.

A premissa da plataforma parte do fato que construir uma tecnologia é lento e, muitas vezes, caro. Dessa forma o Bubble permite a criação de forma mais simples, rápida e barata, com uma interface visual intuitiva.

O que é no code?

Todos os aplicativos e sistemas que usamos, até mesmo sites, precisam ser desenvolvidos. Isto é, eles precisam de códigos que fazem com que eles existam e funcionem como devem funcionar.

Infelizmente, sendo assim, o desenvolvimento de softwares ou interfaces fica exclusivo à quem tem esse tipo de conhecimento. Para isso, esses mesmos desenvolvedores criaram ferramentas onde é possível programar sem código, daí o nome no code.

Essas ferramentas, ao contrário dos códigos, são visuais. Normalmente elas possuem opções de arrastar e soltar, podendo apenas selecionar o que se quer ter e onde.

bubble

Para que serve o Bubble

O Bubble serve para que qualquer pessoa possa construir um software que precisa de programação, sem programação. Dentro da plataforma é possível criar os mais variados tipos de softwares e hospedá-los.

Assim, o Bubble permite a criação de um software de forma mais simples, expandindo o desenvolvimento para aqueles que não têm tempo ou não querem aprender a programar. O Bubble consegue realizar isso de forma totalmente intuitiva, sendo uma ferramenta visual.

Ainda, a plataforma consegue agilizar, mesmo sendo completa.

Quanto custa o Bubble?

O Bubble possui 4 tipos de planos, o que faz com que os preços variem:

Bubble: Plano Free

O plano gratuito, como o nome já afirma, é grátis. Dessa forma, ele não possui algumas funcionalidades como os outros planos.

O plano gratuito do Bubble oferece uma capacidade de servidor básica. Ainda, em relação a armazenamento, o plano gratuito tem 0.5 GBs de armazenamento de arquivos. Esse plano também tem suporte da comunidade.

Ele não conta com acesso a versão livre, domínio personalizado, possibilidade de aumentar capacidade, fluxos de trabalho programados, API, versões de múltiplos desenvolvedores e main app e sub app. A versão gratuita também tem marcações da Bubble.

Bubble: Plano Personal

O plano pessoal da plataforma Bubble conta com acesso à versão live, domínio personalizado e a capacidade de servidor básica, sem possibilidade de aumento.

A partir desse plano é que o Bubble não utiliza seu branding, com o desenvolvedor podendo desenvolver a sua plenamente. A programação de workflows já pode ser feita nesse plano, mas apenas de forma mensal.

Assim como os outros planos profissionais pagos, o plano Personal conta com API e a viabilidade do formato editor e run-mode, com o editor podendo realizar alterações antes delas irem para o ar.

Entretanto, esse plano do Bubble permite apenas 1 editor de aplicativo e tem 7 dias de backup e restauração de dados. Mas, uma das vantagens sobre o plano gratuito ainda é de importar arquivos em formato CSV, 10GB de armazenamento e suporte por e-mail.

Esse plano custa US$ 25 por mês no plano anual ou US$ 29 por mês no plano mensal.

Bubble: Plano Professional

O plano Professional é um dos mais completos. Ele dá acesso a versão live, domínio customizável, capacidade de servidor de 3 unidades, e possibilidade de adicionar capacidade até 7 unidades.

Assim como o plano Personal do Bubble, o plano Professional também permite a personalização sem marcas e workflows atualizados diariamente.

O plano também permite API, versão editor e run-mode, possibilitando a edição antes da atualização do mesmo. Ele tem duas de múltiplas versões de desenvolvedores e permite 2 editores de aplicação.

Também como no plano citado anteriormente, nesse plano é possível importar e exportar arquivos em formato CSV e tem suporte por e-mail. Entretanto, os diferenciais, para melhor, são 30 dias de backup e restauração de dados, 20GC de armazenamento e histórico de 14 dias.

Esse plano custa US$ 115 por mês no plano anual ou US$ 129 por mês no plano mensal.

Bubble: Plano Production

Esse é o plano mais completo de Bubble, contando com todas as funcionalidades e valores maiores que nos outros planos, mas, ele também é mais caro.

O plano Production do Bubble possui versão live, domínio customizado, 10 unidades de capacidade de servidor e possibilidade de adicionar mais 30 unidades.

Ainda, não possui nenhuma imagem da marca Bubble, e workflows que rodam diariamente, além de API. Ele também roda a versão run-mode, para atualizações serem feitas apenas quando quiser, com a versão de edição e 20 versões de desenvolvimento, com 15 editores de aplicativo.

O plano permite a importação e exportação de CSV, backup e restauração de dados dos últimos 365 dias e histórico de 14 dias. É o único plano que permite um aplicativo principal e mais aplicativos secundários e tem armazenamento de 50GB.

Ainda, para suporte, os e-mails enviados são prioridade.

Esse plano custa US$ 475 por mês no plano anual ou US$ 529 por mês no plano mensal.

Templates do Bubble

A plataforma Bubble também dispõe de alguns templates prontos, para facilitar na hora de montar o seu projeto. Por exemplo, se você está pensando em montar um blog através do Bubble, ele possui 17 templates para escolher e editar como preferir.

Para escolher o seu template, basta selecionar qual categoria o seu projeto se encaixa. Atualmente as categorias são:

  • blog
  • CRM
  • dashboard
  • listagem para páginas de hotéis, shows ou listas de fotos, por exemplo
  • jogos
  • landing pages
  • marketplace e lojas online
  • serviços por demanda
  • serviços profissionais
  • redes sociais
  • e outros.

A plataforma dispõe de um total de 976 templates que podem ser utilizados para criar esses e outros softwares para ter seu SaaS.

bubble

Como começar meu projeto com o Bubble?

Procura-se programador

Essa frase estampa redes sociais e outros locais de busca onde é possível encontrar um programador para dar vida a uma ideia de negócio.

Felizmente, podemos afirmar que para montar uma empresa SaaS ou micro-SaaS, não é necessário um programador, e muito menos saber desenvolver. Há alguns anos surgiu um novo conceito de programação que não torna necessário digitar uma linha de código: o no code.

Basicamente, programadores desenvolveram um programa onde você pode programar sem ter todo o trabalho que eles tiveram. Assim, o Bubble, a maior dessas ferramentas, permite que seja criado um sistema de forma visual, apenas arrastando e soltando o design escolhido.

Mas não é assim que se começa um projeto com o Bubble.

Primeiro passo: qual o seu negócio

Você já ouviu falar de MVP? MVP é sigla para Minimum Viable Product, ou Produto Viável Mínimo. Ou seja, o mínimo que você precisa fazer para que consiga vender algo rentável. Na sigla estamos falando de produto, mas ele não precisa ser necessariamente um produto, pode ser também um serviço, como falaremos aqui.

Assim, antes de sair criando uma conta no Bubble e só então pensar no que irá desenvolver, entenda o mercado. Por exemplo, atualmente, o mercado está saturado de serviços como Uber e iFood e mesmo que a sua ideia seja genial, ela possivelmente não tomará o lugar desses gigantes no mercado.

Segundo passo: Teste de viabilidade

O segundo passo ainda é antes de começar a usar o Bubble: o seu software será rentável? Ele tem público que precisa dele?

Uma das principais dicas para começar um SaaS é pensar em algum problema que ele pode resolver. Por exemplo, alguma automação que a sua empresa ou a empresa que você trabalha precisa, ou até algo que você escuta que pessoas próximas a você precisam.

Teste quantas pessoas pagariam pelo seu software mesmo ele não estando pronto, crie uma página, capte e-mails para quando você realmente tenha um serviço.

Terceiro passo: Use o Bubble

Finalmente chegou o momento em que você utilizará a ferramenta. Aqui chegamos no ponto final da construção do seu projeto, o que não quer dizer que tudo será maravilhoso.

Agora você deve aprender a usar a plataforma e como criar o seu software. A boa notícia é que existem tutoriais que ajudam nesse processo.

Competidores do Bubble

É claro que uma ferramenta que tem tantas vantagens não seria a única no mercado. Existem algumas ferramentas que são concorrentes do Bubble, que trazem a mesma ideia: desenvolver algo sem precisar escrever códigos.

Adalo

Talvez essa seja a concorrente do Bubble que possui mais diferenciais. Dentro dela você consegue criar e gerenciar todo o processo de vendas, do começo ao fim, incluindo tarefas, leads e oportunidades. Ainda, a plataforma integra com um grande número de integrações, tornando o início mais simples.

Appsheet

Talvez o grande diferencial desta plataforma seja ela ser do Google. Por estar presente diariamente na trajetória na internet, a tendência é que confiemos mais em ferramentas do Google, talvez esse seja o caso aqui.

Ele possui as mesmas vantagens do Bubble, ajudando a criar um site ou software em minutos.

Webflow

Esse concorrente oferece mais liberdade, comparado com o Bubble. Com essa plataforma todas as páginas e posts são construídos usando código, fazendo com que eles carreguem mais rápido e trabalhem em vários dispositivos.

Também, o Webflow oferece um número de ferramentas e integrações que são perfeitas para empreendedores que querem criar e customizar um site sem ter que aprender a escrever códigos.

Appypie

Se você está buscando alternativas ao Bubble que oferecem mais flexibilidade se falando de design, o Appypie pode ser a opção perfeita. Essa plataforma possibilita que empreendedores acessem mais de 2700 templates e 500 componentes. Assim, você pode criar um site rapidamente e facilmente.

Ainda, a plataforma oferece uma grande variedade de ferramentas, incluindo notificações, integração com redes sociais e GPS, tornando uma ferramenta ótima para qualquer tamanho de negócio.

Airtable

Airtable é outro competidor do Bubble que deve ser considerado se você está considerando mais funcionalidades que ele entrega. Com o Airtable você pode customizar os bancos de dados que se encaixam melhor com o seu negócio.

Ainda, a plataforma oferece uma variedade de ferramentas, como colaboração de equipes, gerenciamento de tarefas e mais, tornando ela uma ótima ideia para empresários que querem controlar os dados do seu negócio em apenas um lugar.

Vantagens do Bubble

O Bubble é uma plataforma de construção interativa que pode ser utilizada de forma gratuita para desenvolver protótipos e sistemas sem escrever códigos. Essa é por si só já uma grande vantagem.

Entretanto, não é a única. Outra, por exemplo, é que você pode fazer isso em tempo recorde. Enquanto para criar algo em código seria necessário horas de desenvolvimento e avaliação, para saber o que deu certo ou não, o Bubble permite que isso seja feito instantaneamente.

Além disso, toda a plataforma é intuitiva. Não existe não saber o que fazer ou quando fazer porque tudo é indicado e você consegue decidir a próxima ação apenas arrastando e soltando.

Ainda, é possível integrar a sua criação no Bubble através de qualquer API, com o conector de API no code.

Desvantagens do Bubble

Mas nem tudo são flores. Para quem já é desenvolvedor e quer criar algo mais específico ou customizado, pode ser que o Bubble não seja a melhor alternativa.

Isso porque a ferramenta já tem seus estilos e plugins pré-formatados, e às vezes essa formatação não é a ideal.

Ainda, alguns plugins são pagos, tornando a experiência gratuita não tão boa para quem realmente precisa deles.

Conclusão

Mesmo com algumas desvantagens para alguns tipos de empresas, o Bubble é uma ferramenta muito a frente do seu tempo, considerando o que ele entrega. Mesmo que sejam necessárias mais customizações, a plataforma consegue entregar um sistema completo, sem a necessidade de escrever algum código.

Rafaela Konze

Rafaela Konze

Rafaela Konze é analista de marketing na Zipline e responsável pelo blog e redes sociais do Agatetepe. Assine nossa newsletter e receba nossos conteúdos por e-mail!

Você também pode gostar…

Linguagem de programação: Qual você deve aprender a seguir?

Seja você um desenvolvedor especialista ou um iniciante completo, é sempre uma boa ideia aprender uma nova linguagem de programação. Naturalmente, não há realmente uma única linguagem que todo desenvolvedor profissional ou aspirante deva...

Tecnologia: como ela impactará os negócios em 2023

O relatório Looking Glass 2023 traz as principais mudanças que serão impulsionadas pela tecnologia no mundo corporativo. As "6 lentes" e suas oportunidades de implementação da tecnologia 🔎 Objetivo da notícia: Metaverso, inteligência...

As tendências de e-mail marketing

Todos os anos, entre o final de um ano e o início do próximo, os profissionais de marketing migram para a internet para ler sobre as previsões das tendências futuras. Tentam decifrar o que é real e o que é moda, o que pode ajudar a fazer...

Fundador e proprietário: 3 coisas que todos devem entender

Fundadores e proprietários são movidos. Super movidos. Super movidos para construir o gigante que eles sempre sonharam. Mas muitos adotam a abordagem de dimensionamento sem ter o conhecimento básico de como gerenciar os negócios, suas...

Planilhas financeiras: veja as melhores e como usar

As planilhas financeiras são extremamente importantes para uma empresa. Afinal, é com elas que controlamos os gastos, despesas e ganhos do negócio. Porém, construir uma planilha pode estar fora do conhecimento de alguns empreendedores. E...

Mercado de vídeo doméstico recebe reinicialização

O mercado de vídeo doméstico está em um processo de reinicialização, pois atualmente os filmes estão migrando do cinema para os streamings. Dessa forma, Hollywood pode estar deixando bilhões de dólares na mesa ao pular o mercado de vídeos...

Negociação: O que seu chefe não quer que você saiba sobre

Na vida, tudo é uma negociação. Seu emprego. Seu bônus. Sua promoção. Seu projeto. Seu prazo. E a negociação também não pára quando você chega em casa, porque a vida é apenas uma grande negociação. Com sua namorada, marido, filhos,...

Líder de negócio: Você quer ser um?

Nenhum negócio pode ter sucesso e crescer na ausência de liderança qualificada. No entanto, precisamente o que acontece para demonstrar o tipo certo de liderança pode às vezes ser um pouco misterioso. Portanto, continue lendo para...

Treinamento de trabalhadores remotos: como aproveitar ao máximo

No ambiente de trabalho moderno, cada vez mais diversificado, a quantidade de trabalhadores remotos está aumentando diariamente. Pesquisas recentes mostram que cerca de 70% dos funcionários em todo o mundo trabalham remotamente pelo menos...

Freelancers e empresários: 5 passos para o sucesso

Alguns dos melhores freelancers e empresários estão constantemente avaliando seu trabalho e sua produtividade. Isso porque, eles aceitam críticas e trabalham para melhorar realisticamente o que fazem e manter isso de maneira sustentável....

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *